AMÉLIA PANET, Dra.

Possui graduação em Arquitetura e Urbanismo pela Universidade Federal da Paraíba (1988) , mestrado em Arquitetura e Urbanismo pela Universidade de São Paulo (1998) e doutorado em Arquitetura e Urbanismo pela Universidade Federal do Rio Grande do Norte (2013). 

Foi professora adjunto do Centro Universitário de João Pessoa de 1999 a 2009 onde coordenou o Curso de Arquitetura e Urbanismo e ensinou disciplinas de Projeto Arquitetônico e Estrutura. Atualmente é professora adjunto do Curso de Arquitetura e Urbanismo da UFPB, onde leciona desde 2008 disciplinas da área de projeto e representação. 

Coordena: TRAMA ( Escritório Modelo do Curso de Arquitetura e Urbanismo) desde 2014 onde é desenvolvido projetos de arquitetura e urbanismo social, Curso de Pós-Graduação Lato Sensu, em nível de Especialização, denominado Assistência Técnica nas áreas de Arquitetura, Urbanismo e Engenharia (ATAU+E) e professora nucleada da Residência AU+E/UFBA, Assistência Técnica, Habitação e Direito à Cidade. 

Linhas de investigação atreladas a pesquisa: ensino e concepção de projetos de arquitetura, formação profissional, metodologia de concepção e avaliação de projeto de arquitetura e urbanismo, interdisciplinaridade. 

Coordenadação de PIBIC /PROBEX como desdobramento da pesquisa: 

Colaboração: Isabel Medero Rocha, Claudia Ruberg, Diogo Gomes

Aluna bolsista: Giulia Fernanda Bezerra

O projeto 'Metodologias Participativas para Projetos de Arquitetura Social' tem como objetivos levantar, analisar, organizar e avaliar os principais métodos e técnicas para projetos participativos, com vistas ao envolvimento prático e decisivo de comunidades nos processos de projeto de 'arquitetura social', onde os usuários tenham um papel central no processo. Os métodos, técnicas e ferramentas estudadas visam sua prática em processos de projetos de arquitetura e urbanismo cujas soluções estejam diretamente vinculadas ao conceito de 'tecnologia social' onde os produtos, métodos e técnicas estejam voltados para a resolução de problemas sociais por meio de soluções de baixo impacto social e ambiental, de fácil aplicabilidade e de baixo custo. A finalidade do projeto de pesquisa visa incrementar a metodologia de trabalho do escritório modelo de arquitetura e urbanismo da UFPB, o Trama, onde o processo de trabalho praticado no escritório procura a adequação sociotécnica, AST (NEDER,2013) onde os atores do conhecimento científico procuram compartilhar suas informações com a comunidade organizada, ao mesmo tempo em que, os integrantes da comunidade compartilham os seus saberes e necessidades gerando o conceito de 'interacionismo pedagógico e sociotécnico'. Dessa forma, a pesquisa procura sua aplicação junto aos projetos de extensão desenvolvidos pelo Trama, retroalimentando prática e teoria.