Família de cobogó do Revit 

10/10/2019

Famílias de cobogó no Revit

Revit é o programa que mais vem tomando o cenário modelagem e representação gráfica de projetos em geral. Os softwares de tecnologia BIM, trazem várias inovações e facilidades ao estudante e profissional da área.

Dentre as várias vantagens que a tecnologia BIM pode oferecer está a opção de parametrização das famílias, podendo permitir várias mudanças e inserção de informações.

Assim, foram elaborados os cobogós da imagem abaixo de acordo com os processos de modelagem e parametrização que serão melhor explanados a seguir.

Imagem: Cobogós disponíveis para download 


Utilizando os cobogós em projetos no Revit

Para inserir as Famílias Window no projeto do Revit é bastante simples. Basta abrir um projeto qualquer (no exemplo utilizamos o projeto cedido como amostra pela Autodesk) e clicar em "Load Family" na aba "Insert". A família já foi carregada no projeto, para locar em alguma parede basta clicar em "Window", na aba "Architecture", e então clicar em uma das paredes.

Imagem : Família Window inserida em uma parede do projeto

Fonte: João Tatrai
Fonte: João Tatrai

Para utilizar as opções de parametrização, deve-se editar o tipo da família, selecionando a família e clicando em "Edit Type". Uma janela de parametrização se abrirá, e na aba "Other" estará "LINHAS" e "COLUNAS", basta mudar os valores e automaticamente ela se expandirá no projeto.

Imagem: Família Window com valores de linhas e colunas alterado

Fonte: João Tatrai
Fonte: João Tatrai

Modelagem

Ao abrir o Revit, antes de começar a utilizá-lo de fato, o usuário deve escolher entre duas áreas de trabalho, Projeto ou Família. Na área de projeto, como o próprio nome já diz, pode-se construir virtualmente um ambiente qualquer, contando com todas as opções de modelagem e parametrização presentes no software.

Dirigiremos o foco para a área de Famílias, onde criaremos os cobogós, que podem facilmente ser exportados direto para o projeto, caso ambos estejam abertos em paralelo.

Na interface inicial do programa, são disponibilizadas, além da escolha de qual área de trabalho será utilizada, algumas opções como "New", "Open" e alguns modelos já prontos disponibilizados pela Autodesk junto ao programa. Para iniciar a modelagem de uma família, basta clicar em "New" na área de Famílias.

Imagem: Tela de abertura do Revit (Autodesk).

Fonte: João Tatrai
Fonte: João Tatrai

1

Depois de escolhida a área de trabalho de famílias, podemos iniciar a modelagem de fato.

Primeiro devemos escolher o template a ser utilizado. Inicialmente, para a produção dos cobogós, devemos escolher o "Generic Model" (modelo genérico), tendo em vista que este servirá apenas para utilizar as vistas do AutoCAD para guiar a modelagem, e não haverá, ainda, parametrização.

Imagem 1 : Janela para escolha de templates de Famílias no Revit.

Fonte: João Tatrai
Fonte: João Tatrai

2

Após aberta a nova família, confira a unidade de medida vigente. Para isso, abra a aba "Manage", em seguida "Projects Units", e então na nova janela verifique se na linha "Lenght" está configurada a unidade desejada (milímetros), caso não esteja basta clicar na linha e uma segunda janela "Format" abrirá, onde na opção "Units" acha-se a lista com todas as unidades disponíveis ou simplesmente digite "UN" e confira.

Imagem 2 : Alterando a unidade de medida no Revit.

Fonte: João Tatrai
Fonte: João Tatrai

3

Agora é hora de inserir as vista do Autocad. Em uma vista frontal "Front Elevation", e na aba "Insert" escolha a opção "Import CAD", então uma janela se abrirá e basta escolher o arquivo dwg. Mas antes de abrir este arquivo, algumas opções devem ser configuradas:

1) Conferir se a unidade de medida está igual à do Revit;

2) Na opção "Positioning" escolher "Auto Center to Center";

3) Marcar a opção "Orient to View".

Imagem 3 : Importando um arquivo do Autocad para o Revit.

Fonte: João Tatrai
Fonte: João Tatrai

4

Na aba "Create" temos várias opções de formas, as utilizadas serão: "Extrusion", para criar volumes cheios simples; "Void Extrusion" para criar vazios simples dentro de uma extrusão; e "Void Blend" para criar vazios com diferença entre base e topo.

Começando com uma extrusão para criar o volume inicial, basta clicar em "Extrusion" e uma nova aba é aberta, com as opções de desenho da forma. Aqui podemos escolher a forma do contorno do elemento, caso seja de forma regular, ou escolher a opção "Pick Lines" e ir contornando o elemento linha por linha. Por fim, na caixa "Depth" digita-se a profundidade da extrusão. Após concluído, lembrar de desassociar o elemento de qualquer plano de trabalho "WorkPlane" para não travar a extrusão.

Imagem 4 e 5 :Escolhendo a forma "Extrusion"; Ferramentas de desenho da extrusão.

Fonte: João Tatrai
Fonte: João Tatrai
Fonte: João Tatrai
Fonte: João Tatrai

5

Agora vamos criar os desenhos internos, abrindo vazios e dando a forma precisa de cada elemento, utilizando as "Void Forms". Para criar um vazio selecione "Void Extrusion" e uma nova aba aparecerá com as ferramentas de desenhos disponíveis. A ferramenta escolhida varia de acordo com o desenho criado, no exemplo da Imagem ao lado utilizou-se primeiramente "Pick Lines" para selecionar as linhas retas, depois foi desenhado o arco ligando-as com a ferramenta "Start-End-Radius Arc". Feita esta primeira forma (apenas a superior esquerda), pode-se espelhar esta imagem (o porquê de ter-se alinhado tudo com os eixos), selecionando-a e clicando em "Mirror - Pick Axis", depois é só repetir a mesma operação porém com as duas formas selecionadas para obter as quatro formas. Por último, desenhamos uma circunferência "Circle" a partir do centro dos eixos e com o mesmo raio da vista. Antes de finalizar, basta conferir se a profundidade desta Void Form é a mesma da Extrusion, na caixa "Depth".

Imagem 6 e 7: Centralizando as três dimensões nos respectivos eixos; A extrusão (volume cheio).

Fonte: João Tatrai
Fonte: João Tatrai
Fonte: João Tatrai
Fonte: João Tatrai

6

Como medidas de segurança, deve-se travar o elemento por completo, para evitar complicações e alterações durante a parametrização. A ferramenta utilizada para fazer isto é a "Aligned Dimension", que está em "Measure", na aba "Modify" para cotar. Na vista frontal pode-se travar duas dimensões, altura e largura, e em uma das vistas laterais trava-se a profundidade.

Após selecionar a ferramenta "Aligned Dimension" (DI) deve-se clicar nas linhas mais externas do elemento no mesmo sentido, ou seja, a mais da esquerda e da direita para travar horizontalmente, e a mais de cima e de baixo para travar verticalmente (na vista frontal), depois de selecionar as duas, o Revit disponibilizará a distância entre elas (cota), e junto ao valor desta distância vira um símbolo de um pequeno cadeado aberto, basta clicar nele e ele se fechará, indicando que aquela medida não mais poderá ser alterada.

Imagem 8 e 9: Criação dos vazios ("Void Forms Extrusions"); Extrusion (volume cheio) combinado com as Void Forms (vazios).

Fonte: João Tatrai
Fonte: João Tatrai

7

Centralize o elemento nos eixos de referência, nas três dimensões. Faremos isto neste momento após a extrusão e antes da criação dos vazios ("Void Forms"), pois a centralização no eixo de profundidade só pode ser feita após a extrusão, devido ao fato das vistas do Autocad serem 2D, que ajudará bastante o desenho dos vazios, pois nas formas simétricas, basta desenhar uma delas e espelhar por um dos eixos ou rotacionar.

Primeiramente selecione tudo (extrusão e vista) e então mova, a partir do centro na horizontal e na vertical. Para mover basta selecionar a opção "Move" na aba "Modify" ou simplesmente digitar "MV'. Depois de centralizado frontalmente, escolha uma vista lateral ("Left Elevation" ou "Right Elevation") e centraliza-se no eixo central.

Imagem 10: Utilizando "Aligned Dimension" para travar as dimensões.

Fonte: João Tatrai
Fonte: João Tatrai

Parametrização

Após concluída a modelagem de todos os cobogós como Famílias Genéricas, inicia-se a parte de parametrização, que está também na área de Famílias do Revit, porém utilizaremos um diferente template, desta vez será o "Window". Onde como o próprio nome já diz, funcionará como uma janela, ou seja, você poderá inserir os cobogós no seu projeto e automaticamente será criada uma abertura na sua parede, e os cobogós estarão dentro dela, de acordo com a sua necessidade (número de linhas por colunas). 


1

Como todos os cobogós ja estão feitos nos templates genéricos, devemos abrir uma nova família na tela inicial do Revit e escolher o template "Window", que proporcionará opções de parâmetros coerentes com o que se precisa para inserir cobogós em uma parede em um projeto.

Imagem 1: Janela para escolha de templates de Famílias no Revit.

Fonte: João Tatrai
Fonte: João Tatrai

2

Na própria vista de planta ("Ref. Level") em que o template já vem aberto, desmarque a opção "EQ" entre os eixos, isso significará que eles não estarão mais equidistantes. Isto é necessário já que durante o desenvolvimento da parametrização conclui-se que desta forma o comportamento do "Array" fica mais estável.

Imagem 2: Desmarcando a opção de equidistância entre eixos.

Fonte: João Tatrai
Fonte: João Tatrai

3

Primeiramente, devemos inserir a família genérica no novo modelo, clicando em "Load Family" na aba "Insert", depois de carregada é que então, na aba "Create" clique em "Component", e o Revit pedirá que o elemento seja colocado em algum lugar, escolha o cruzamento dos eixos.

Imagem 3: Copiando a família genérica para a Window.

Fonte: João Tatrai
Fonte: João Tatrai

4

Agora, numa vista "Exterior", ao selecione o cobogó, devemos posicioná-lo no canto esquerdo inferior da abertura pré-existente. E então movê-lo 1 cm para a direita e 1 cm para cima (junção). Basta utilizar a ferramenta "Move" para executar estas ações.

Imagem 4: Cobogó ajustado na abertura.

Fonte: João Tatrai
Fonte: João Tatrai

5

Utilizando a "Aligned Dimension" devemos criar cotas para largura e altura dos cobogós, e classifica-las com uma "Label" (no exemplo estão classificadas como "LarguraCOB" e "AlturaCOB"). Além disso, devemos travar o cobogó à parede, criando uma dimensão (1 cm) e travando a mesma.

Imagem 5: Cobogó travado à esquerda e com suas medidas classificadas.

Fonte: João Tatrai
Fonte: João Tatrai

6

Selecione o elemento, clique em "Array" e arraste o cobogó para o lado direito de forma que ele fique com 1 cm de distância do primeiro. Ao fazer isso, uma nova opção surgirá, com o número '2' escrita, deve-se clicar em cima e classifica-la com uma "Label" (no exemplo chamamos de "COLUNAS"). Depois disto, selecione então os dois elementos e utilizando o "Array" arraste eles para cima, mantendo também a distância de 1 cm (no exemplo chamamos de "LINHAS").

Imagem 6: Criação das Colunas e Linhas.

Fonte: João Tatrai
Fonte: João Tatrai

7

Para que os cobogós não se desencaixem na hora da expansão, é necessário criar um alinhamento entre eles, e travar este alinhamento. Para isto, utilizamos a ferramenta "Align", e clicamos no lado esquerdo do primeiro cobogó criado (canto esquerdo inferior) e então clicamos no lado esquerdo do cobogó imediatamente acima dele. Feito isto, aparecerá o símbolo do pequeno cadeado, basta travá-lo.

Imagem 7: Alinhando os cobogós e travando esta ação.

Fonte: João Tatrai
Fonte: João Tatrai

8

Para estabelecer como as famílias devem se comportar no projeto, e como poderemos alterá-las. Isto será feito na janela "Family Type", que pode ser aberta clicando no botão de mesmo nome em "properties" na aba "Modify".

Aberta a janela, deve-se digitar as duas fórmulas de parametrização, uma para a horizontal, outra para a vertical. Na Linha "Height" deve-se inserir a fórmula para o comportamento na vertical, logo deve-se multiplicar o número de linhas ("LINHAS") pela medida vertical do cobogó (AlturaCOB), somando com o número de linhas vezes 10 mm (que foi a medida deixada entre um cobogó e outro) e por fim soma-se mais 10mm que seria a última junção. A mesma lógica é utilizada na linha "Width", porém para o comportamento na horizontal, é só substituir Altura por Largura, e Linhas por Colunas.

É também na janela "Family Types" (Imagem 19) que é oferecida a opção de parametrizar estas famílias. Na aba "Other" encontramos os valores de "LINHAS" e "COLUNAS", que vêm estabelecidos como '2' (pois foram modeladas assim). Alterando esses valores, a família também será alterada.

Imagem 8: Janela "Family Types" utilizada para parametrização.

Fonte: João Tatrai
Fonte: João Tatrai